Sobre george zarur

Esse autor ainda não preencheu quaisquer detalhes.
So far george zarur has created 116 blog entries.

A VITÓRIA DO GINECEU (desenho animado literário) : capt. I – Da Sociedade das Mulheres e de seus Inimigos Bárbaros

Embora discorde do enfoque picaresco conferido à questão, este site abre espaço para um jovem colaborador, o estudante Joaquim Rodrigues que inova ao escrever este "desenho animado literário". Trata-se do primeiro capítulo de um folhetim. A publicação dos capítulos subsequentes dependerá do interesse das leitoras e leitores.

2017-11-02T19:04:59+00:00By |Opinião|

A Relíquia Bárbara: Excesso de Liquidez e Crise de Acumulação II

Este artigo, publicado em uma primeira versão pela Revista Aslegis de Setembro de 2009, explica a crise econômica mundial então iniciada, pela velocidade de criação de moeda e pela concentração de riqueza. A partir de Keynes e Marx, George Zarur previu o recrudescimento da crise, como aconteceu e propõe a estatização do sistema bancário, como pode vir a acontecer.

2019-02-17T00:15:03+00:00By |Economia Política, Opinião|

Os Reis Magos no Natal do Brasil

Quando chegavam onze horas, Melchior e Joaninha foram acordados pelo anjo Gabriel que lhes disse: olhem lá fora! Aberta a janela de tábua, o casal viu que o escuro frio, chuvoso, cinzento transformara-se na noite mais iluminada e que a grande estrela os esperava para guiá-los. Chamaram as crianças e saíram a seguir a estrela, que gentilmente aguardava que ficassem prontos.....

2017-11-02T19:13:43+00:00By |Opinião|

Tempo e Política em Pedra e Cobre: Arquitetura, Escultura e Poder

Este ensaio explora a relação entre sentido e política na escultura. São consideradas quatro obras de épocas diferentes: o túmulo de Inês de Castro, a Fonte de Mercúrio de Alexander Calder, Medalhas da Desonra de David Smith e a Instalação de Cai Guo-Qiang em exposição no terraço do Metropolitan Museum of Art de Nova York em 2006.

2017-11-06T22:17:13+00:00By |Opinião|

A bicicleta de bambu não trafega em Brasília

Brasília tem tudo para ser a capital da bicicleta, mas esta vocação urbana é reprimida pela prepotência técnica associada à especulação imobiliária desenfreada e pela ignorância dos administradores públicos da capital da república apoiados por uma classe política provinciana lamentávelmente corrupta.

2017-11-02T19:16:02+00:00By |Opinião|